segunda-feira, 19 de novembro de 2007

O Cinema e os Direitos Fundamentais

Prezado,
alguns alunos me pediram dicas de filmes sobre direitos fundamentais. Achei interessante a idéia e escrevi o texto abaixo que lista alguns filmes interessantes. Caso você tenha alguma sugestão a acrescentar, é só colocar nos comentários.
__
O Cinema e os Direitos Fundamentais
Estudar direitos fundamentais é tão agradável que, às vezes, não é preciso nem muito esforço. Basta ligar a televisão e curtir um filminho.
Há, realmente, muitos filmes que exploram temáticas interessantes para a teoria dos direitos fundamentais. Aliás, alguns foram citados ao longo deste Curso.
Assim, no intuito de estimular um estudo paralelo, apresento uma lista de filmes que tratam, ainda que indiretamente, dos direitos fundamentais.
Sugiro que comece assistindo aos filmes ligados aos julgamentos de Nuremberg. Há vários filmes sobre esse tema. Recomendo, em especial, o filme “Julgamento em Nuremberg” (“Judgement at Nuremberg”), de Stanley Krammer, lançado em 1961, citado no início deste Curso.
Existem muitos outros no mesmo sentido. Pode-se citar, por exemplo, um filme mais recente, cujo título é “O Julgamento de Nuremberg”, com Alec Baldwin fazendo o papel de acusador.
Um interessante filme sobre a liberdade de expressão é “O Povo contra Larry Flynt” (“The People Versus Larry Flynt”), com Woody Harrelson fazendo o papel do produtor de uma revista pornô (Hustler) que enfrentou vários processos na justiça norte-americana em razão das matérias nada sutis que publicava.
Sobre o direito à igualdade entre homens e mulheres, vale conferir o filme “Questão de Honra” (“A Few Good Man”), com a atriz Demi Moore fazendo o papel de uma militar que deseja ingressar na tropa de elite do exército norte-americano.
O filme Filadélfia (“Philadelfia”) com Tom Hanks é um clássico sobre o preconceito contra homossexuais e portadores do vírus HIV.
Dentro da temática “eutanásia”, há dois filmes excelentes: “Mar Adentro”, filme espanhol que ganhou o Oscar de Melhor Filmes Estrangeiro em 2005 e “Menina de Ouro” (“Million Dollar Baby”), com Hillary Swank e Clint Eastwood, que concorreu a sete Oscar em 2005.
A respeito da pena de morte, merece ser mencionado o filme “A Vida de David Gale” (“The Life of David Gale”), com Kevin Spacey.
O filme “Crash”, que venceu o Oscar de Melhor Filme, explora criticamente o sentimento de (in)tolerância étnica e cultural que vigora hoje nos Estados Unidos.

12 comentários:

SAMANTHA BARIONE disse...

Não deixem de assitir ao filme “Quase Deuses” (Something the Lord Made), que conta a trajetória (verídica!)de um médico e um técnico de laboratório que revolucionaram a história da cirurgia... nele nos deparamos com o "sentimento de (in)tolerância étnica e cultura" dos EUA na década de 30 e somos levados a refletir sobre nosso "atual estágio de intolerância étnica e cultural"...

Anônimo disse...

Ótima sugestão, Samantha. É realmente um excelente filme. Vou incluir na lista.
George

Francesco disse...

eu assisti durante a faculdade, por recomendação de um professor de teoria geral do processo, "As trombetas de Gideão (Gideon´s trompets). Apesar de ser um tema essencialmente processual, a história do filme ajuda a compreender o due process of law, que também é um direito fundamental.

Anônimo disse...

cadê os filmes nacionais??? será que não tem nenhuma indicação nesta lista tão recheada?

Nilson disse...

Sugiro os seguintes filmes:
1) "EdTv": mostra uma crítica irônica à questão da renúncia ao direito fundamental à privacidade e suas conseqüências; 2) "Um lição de amor" ("I am Sam"): mostra a luta judicial de um pai, portador de necessidades especiais, pelo seu direito à guarda de sua filha; 3)"Amistad": fala da questão da escravidão nos EUA; 4)"Homens de honra": trata do racismo na marinha americana; 5) "Duelo de Titãs": trata também do racismo; 6) "O que faz uma família": trata da relação homoafetiva e o direito à guarda da filha criada por ambas.
Um abraço a todos!!

Nilson disse...

Esqueci-me também de dois ótimos filme: 1) "Um sonho de Liberdade"; 2) "A queda-As últimas horas de Hitler"!

Anônimo disse...

Prof. George,
Veja a notícia do blog da Folha: http://josiasdesouza.folha.blog.uol.com.br/arch2007-11-18_2007-11-24.html#2007_11-21_03_50_48-10045644-0 Como pode um delegado desses, hein?!

Anônimo disse...

Acrescento às listas "Tempos Modernos" do Chaplin e "Hotel Ruanda".
Israel Sena.

Anônimo disse...

E como filmes nacionis: "Pixote", "Carandiru", "Cronicamente Inviável", "Cidade de Deus".
Israel Sena

Leonardo Resende disse...

George, há um filme chamado "O desafio da lei", em que o Andy Garcia faz o papel de um juiz recém-ingresso na Suprema Corte americana, justamente no momento em que vão rediscutir a questão do aborto. É interessante porque mostra os dilemas do julgador, a dinâmica dos julgamentos nos EUA e o problema da colisão de direitos fundamentais. Abraços, Leonardo.

Hugo de Brito Machado Segundo disse...

Há um filme muito legal, que discute a questão da liberdade de escolha, do acesso à informação, à livre iniciativa e à saúde, que é "Obrigado por fumar" (Thanks for smoking).
Quanto aos filmes nacionais, há interessante demonstração dos métodos de busca pela verdade real utilizados pela polícia carioca em Tropa de Elite.

dj disse...

Um filminho bem sentimentalóide, mas com uma mensagem jurídica bem interessante (às vezes devemos enfrentar paradígmas, como fez MM. George ao determinar o custeio de tratamento com verbas publicitárias) é "Evelyn", com Pierce Brosnan. Conta a história da primeira vez que uma lei tem sua constitucionalidade constestada perante o Supremo Tribunal daquele país.